Gil Monteiro

Simplicidade, ousadia, uma voz suave, forte e inconfundível. Canções que expressam uma entrega  total a Deus. Esses são alguns dos atributos de um dos maiores talentos da nova geração da música católica brasileira: Gil Monteiro.

Paranaense de Rio Branco do Sul, o filho de Seu João Diair e Dona Roseli se interessou pela Igreja e pela música logo cedo. Aos 10 anos de idade, foi coroinha e começou a aprender violão com Seu Francisco, um senhor que ensinava o instrumento a todos os meninos da cidade. Na adolescência, começou a participar de um ministério de música, mas tinha dificuldade para cantar. “Eu tinha muita força de vontade, mas era muito desafinado. Por isso, era considerado aquele que atrapalhava o ministério”, recorda o cantor. Porém, a persistência fez com que Gil Monteiro desenvolvesse o dom do canto, participando de alguns grupos de jovens e no grupo de oração da paróquia.

Aos 19 anos, saiu do Paraná e foi morar em São José dos Campos, interior de São Paulo, onde passou a fazer aulas particulares de técnica vocal. Lá passou a integrar a banda do cantor e compositor Walmir Alencar. Em 2004, participou das gravações como backing vocal do último CD solo do cantor, o álbum “Onde está teu irmão”.

Em 2005, integrou a primeira formação do Ministério Adoração e Vida, com o qual emplacou o seu primeiro sucesso como compositor: a canção “O Céu se abre”, faixa tema do CD de estreia do grupo, lançado no mesmo ano.

Gil ficou durante três anos no ministério. Em 2008, decidiu deixar o grupo e seguir carreira solo. Nesse período fez alguns shows com o Ministério Vida Reluz, substituindo alguns integrantes. Em 2010, surgiu o convite para participar do primeiro volume do projeto Louvor Acústico, que reúne novos talentos cantando clássicos da música católica. Nesse CD, Gil Monteiro interpretou a música “Ao teu encontro”, de Eliana Ribeiro.

O ano de 2011 foi especial. O cantor lançou seu primeiro trabalho solo, o CD “Amanheceu”, que emplacou o sucesso “Se eu louvar”. Pelo trabalho realizado no disco, naquele ano Gil Monteiro foi indicado ao prêmio de cantor revelação na terceira edição do Troféu Louvemos ao Senhor.

No ano seguinte, mais indicações ao prêmio: Melhor Cantor e Canção Litúrgica. A partir de 2012, o cantor passou a fazer missões internacionais, ministrando encontros em Londres, Montevidéu, além de diversas cidades dos Estados Unidos.

O segundo trabalho veio em 2014.// O álbum “Respirar” trouxe a experiência do ao vivo para a discografia de Gil Monteiro, cativando o público com uma ambiência de espiritualidade profunda e intimidade com Deus. O disco emplacou os sucessos: “Fogo do Céu”, “Crer e confirar” e a faixa tema “Respirar”. Outro destaque do álbum é a faixa “Vivo pela fé”. Com um arranjo surpreendente e empolgante, a letra conta a história de Daniel e decreta: “Esse é o tempo de louvar o Senhor. Vence este mundo quem tem fé!”. O álbum rendeu três indicações ao Troféu Louvemos 2015: Gravação do Ano, Álbum Pop e Álbum Independente.

Processando influências como Hillsong, Jesus Culture, Matt Maher, U2, Coldplay, entre outros, Gil Monteiro vai se firmando como um dos grandes nomes da música católica brasileira.

Siga Gil Monteiro nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

Para levar Gil Monteiro para sua cidade, ligue (11) 4318.6004 ou eventos@agenciagba.com.br.

Log in